DICAS PARA ESCOLHER UM HOSTEL

Algumas dicas são importantíssimas antes de fechares o pacote de viagem para o local desejado. Confere algumas abaixo e diverte-te:


1- Lê tudo sobre o Hostel onde vais te hospedar, incluindo visualização de fotografias do local;

2- Sempre que possível, lê os comentários de outros viajantes sobre o estabelecimento. Avalia questões como segurança, limpeza, diversão, atendimento, estrutura e localização;

3- Alguns Hostel contam com armários/cofres para guardar seus pertences, geralmente dentro dos quartos, por isso tenha sempre o seu cadeado com chave em mãos;

4- Se estas a planear divertir durante a noite e pretendes voltar tarde para o Hostel, confere sempre a política do mesmo para o toque de recolher, acto comum em Hostel, onde as portas são fechadas em um determinado horário e só são reabertas ao amanhecer;

5- Se desejas cozinhar durante a tua estadia para economizar, procura saber antes se o Hostel oferece facilidades de cozinha;

6- Faz sempre a tua reserva com antecedência para garantir que consegues o quarto desejado, uma vez que quartos privativos, por exemplo, acabam muito rápido.

Madrid celebra o Ano Novo com antecedência


Uvas, confettis, champanhe e uma multidão que se aglomera ao redor da Puerta del Sol,com um olho no relógio.

Não, não é dia 31 e, embora “los petardos borran sonidos de ayer y acaloran el ánimo” todavia está-se pronto “para aceptar que ya pasó uno más”.


Em 30 de Dezembro tocam os 12 sinos, a multidão tenta destruir todas as suas uvas ao ritmo imposto pelo relógio e quando termina o som da ultima badalada não falta “águas passadas” , abraços, e os sinais de alegria a cada vez mais o mais famosa
Falsa Nochevieja.


Um costume que tem ganho adeptos a cada ano que passa, aproveitando-se do julgamento em que se verificar que o relógio está pronto para a grande noite, a verdade “, 31, está perto da Puerta del Sol para viver a experiência e desejar aqueles que os rodeiam
¡Feliz día 31!


fonte: turismomadrid.es

HOTEL PRISÃO



O Hotel prisão ou Hotel Alcatraz está localizado no sudoeste da cidade alemã de Kaiserslautern.

O hotel, construído em uma antiga prisão, desde 1867 oferece hoje um total de 57 quartos, com camas originais da carceral, bares e passagens nas portas de aço pesado. O que antes era o último lugar onde os cidadãos queriam ir agora está atraindo fregueses que permanecem voluntariamente e alegremente a noite no “Hotel Alcatraz” onde os hóspedes em 57 quartos com grades,usam pijamas, uma cama na prisão e tem um pequeno-almoço. Por cerca de 45 euros, os clientes podem dormir em um pijama de presidiário e provar bebidas no “Bar cercado de Grades’ ( ‘Hinter Gittern’) bar. Há também chuveiros coletivos em cada andar.

HOTEL CAVERNA


Na Capadócia, zona central da Turquia, uma gruta que servia de retiro monástico bizantino, com cerca de 1000 anos, deu lugar a um hotel com 18 quartos.

Aqui, o povo continua a viver em cavernas, uma espécie de trogloditas. Esta forma de vida tem mais de 4000 anos.

Os quartos do hotel são arrefecidos pela rocha vulcânica, casa de banho privativa e os móveis esculpidos na pedra, as suites possuem lareira e terraço.

Os hóspedes usufruem da gastronomia e música turca.


Para obter mais informações, visite www.gamirasu.com

HOTEL FLUTUANTE



O arquitecto italiano Gianluca Santosuosso desenvolveu um projecto de hotel de luxo inovador: o MORPHotel é um sistema flutuante e flexível que se move ao redor do mundo. Basicamente é um hotel de luxo viajante. De acordo com o projecto, o hotel é capaz de adaptar a sua forma com as condições climáticas do local, graças à estrutura linear desenvolvida em torno da “coluna vertebral” da construção. A diferença entre o MORPHotel e um navio de cruzeiro é que o hotel flutua lentamente e foi projectado para estar sempre em movimento. Quando parar, no entanto, o hotel deverá ser uma extensão temporária da cidade em que estiver.

HOTEL CÁPSULA




Vamos lá ver se advinha de onde vem esta invulgar criação…..já tem o seu palpite? Se apostou no Japão então acertou em cheio! O Hotel Cápsula vem do Japão, é feito para proporcionar aos clientes 9 horas de qualidade e depois….bom, depois está na hora de fazer “check-out”…


Os hotéis cápsula não são uma novidade, são basicamente hotéis (se é que lhes podemos chamar isso…) simples com um grande número de quartos muito pequenos, que não são quartos mas sim cápsulas…

O “9 Hours Hotel” é um daqueles estabelecimentos que faz totalmente jus ao nome. Fundado em 1994 este hotel foi desenhado por Fumie Shibata do Design Studios e está preparado para proporcionar 9 horas de qualidade aos seus clientes. De acordo com a filosofia do hotel, 1 hora serve para comer; 7 para dormir e a que resta para descansar, ou seja, nove horas…

Com 125 cápsulas onde os clientes podem dormir e um design muito simples e funcional, o hotel invulgar tem sido alvo de muita atenção. Na realidade, o primeiro destes hotéis foi criado em 1979 (em Umeda no distrito de Osaka) e desenhado por Kisho Kurokawa, porém com o tempo o conceito foi sendo transformado para melhor satisfazer as necessidades dos clientes…

O “9 Hours Hotel” é declaradamente um local de paragem para homens de negócios que não podem ou não gostam de perder muito tempo. Com poucas cores (principalmente preto e branco) e uma beleza estética assinalável, este pode ser o local ideal para se relaxar durante algumas horas…

fonte:dementia